Com lotação esgotada e ao som de João Gil, Teatro Municipal reabre suas portas

Não precisou mais que dois dias para que os covilhanenses esgotassem os ingressos para o espetáculo de abertura do Teatro Municipal da Covilhã (TMC). A procura foi tanta, que uma apresentação extra de João Gil foi agendada para a tarde deste domingo (14/11). O movimento nas bilheterias era de se esperar, após três anos fechado para o processo de reforma, o TMC abriu, de modo oficial, suas portas.

O músico covilhanense João Gil foi o escolhido para fazer a apresentação de reinauguração e, junto com sua equipe artística, trouxe um grande show para a cidade-neve. Denominado Caixa de Luz, a apresentação trouxe os grandes sucessos da sua carreira, contou com a presença de convidados e teve a assinatura da artista plástica Ana Mesquita que, inspirada nas obras do músico, criou uma simbiose com o público presente. João Gil ainda contou com a presença dos músicos Carlão e Jorge Palma, como convidados, além de músicos da cidade que abrilhantaram as apresentações.

Governantes locais e nacionais também estiveram presentes na reabertura oficial. Dentre os quais, o primeiro-ministro António Costa que, em declaração no palco do Teatro, referiu ser essa obra um grande exemplo de aproveitamento dos fundos da União Europeia. “Queria dar os parabéns à Câmara Municipal por ter posto mãos à obra nesse Teatro, inaugurado em 1954 e que hoje reabre renovado, modernizado e preparado para as próximas décadas. Chamar a atenção que este é um bom exemplo de que os fundos comunitários e recursos da União Europeia que através da Comissão de Desenvolvimento Regional chegam aos municípios e, nos municípios transformam-se em obras.”

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vitor Pereira, relembrou a importância do complexo cultural, que a cidade possuí três companhias de teatro profissional e que com a adição da Residência Artística a torna um Centro de Inovação Cultural. “Este complexo cultural visa servir nossos cocidadãos, nossas associações, nossas freguesias, as três companhias de teatro, que agora tem um espaço privilegiado para das asas a sua criatividade e sua representação e, obviamente está ao serviço da Universidade, que é o grande motor de desenvolvimento do interior nessa nossa região.”

Depois das falas protocolares, foi a vez da música. João Gil fez o público cantar junto com ele logo nas primeiras notas que tirou do violão. Entre uma música e outra, o artista disse da sua alegria em ser o primeiro a pisar o palco do TMC na reabertura, elogiou a nova estrutura e disse que “agora, Covilhã tem nas mãos uma sala e um desafio enorme.” Entre conversa com o público, músicas e convidados, João Gil fechou a noite de sábado sob um grande aplauso do público que encheu a sala teatral.

O próximo evento a ser realizado no Teatro Municipal da Covilhã já está marcado. Será Budda Power Blues & Maria João, no dia 18 de novembro. Os ingressos já estão a venda, na bilheteria do TMC ao valor de 6 euros.

Sobre brasileirosnacovilha 239 artigos
Blog de informações sobre a Covilhã e Portugal, especialmente para brasileiros que desejam informar-se sobre estudos, trabalhos e vida em terras lusas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*