Destino Portugal: o que preciso saber antes de viajar

Há cerca de cinco anos, Portugal tornou-se um dos principais destinos para estudantes brasileiros de graduação e pós-graduação. O idioma, a qualidade e o preço dos cursos nas universidades portuguesas estão entre os motivos mais apontados por estes acadêmicos que saem do Brasil para desbravar o país europeu.

Soma-se a isso, a vontade das próprias universidades de Portugal terem, em seu corpo discente, alunos brasileiros, como uma alternativa para suprir a perda de estudantes portugueses, sobretudo nas instituições do interior do país. Para fomentar ainda mais essa ideia, muitas universidades aceitam a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) como forma de ingresso dos alunos brasileiros.

>>>> Guia do Estudante Brasileiro em Portugal  

Porém, antes de qualquer passo fora do Brasil, é preciso ter cuidado com algumas etapas burocráticas necessárias. A primeira delas, parece lógica, mas muitas pessoas esquecem: o Passaporte. Um documento obrigatório para viagens que fogem da zona do Mercosul.

>>>> Solicitar Passaporte | Site da Polícia Federal do Brasil

Depois do passaporte, o passo seguinte é o visto. Mesmo que haja acordo entre os países, a exigência da autorização só não ocorre em caso de turismo. Esse acordo permite que qualquer brasileiro pode vir a Portugal e permanecer até 90 dias sem a necessidade do visto, desde que esteja no país para tratar de negócios, turismo, cobertura jornalística ou missão cultural. Para todas as outras situações, como estudo, trabalho e residência fixa, é preciso solicitar o visto de residência para o fim correto. 

Os pedidos de visto para Portugal devem ser submetidos ao Centro de Solicitação de Vistos em São Paulo, Brasília, Salvador, Rio de Janeiro ou Belo Horizonte. – Os pedidos de vistos dos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, Roraima deverão ser enviados por correio para o endereço postal do Centro de Solicitações de Vistos de Portugal no Rio de Janeiro.

Os estudantes do Ensino Superior devem optar entre VISTO DE ESTUDO (Período maior que um ano), concedido a quem vem cursar a licenciatura ou o período integral de mestrados e doutorados. Caso sua estadia para estudo no país seja pelo período máximo de um ano, como intercâmbio ou estudos em modo sanduíche, o visto a ser solicitado é VISTO DE ESTUDO TEMPORÁRIO.

Clique aqui para conhecer as novas regras de solicitação de visto que, desde junho de 2019, devem ser solicitados diretamente nos Centros de Solicitação de Visto;

De acordo com a última atualização (julho/2020) do site da VFS Global, o valor do Visto de Residência é de R$678,35 (taxa Consular R$513,01 + taxa de transferência R$15,27 + taxa de processamento R$150,07) + serviços utilizados.;

Alertamos para que nenhum estudante adquira as passagens de avião Brasil -> Portugal sem ter o visto autorizado, pois os Centros de Solicitação de Visto, Consulados e o SEF não se responsabilizam por encargos resultantes da necessidade de alterar a data da viagem.

Sobre brasileirosnacovilha 213 artigos
Blog de informações sobre a Covilhã e Portugal, especialmente para brasileiros que desejam informar-se sobre estudos, trabalhos e vida em terras lusas.

14 Comentários

  1. Pretendo cursar graduação na UBI, cujo a duração é de 3 anos. Porém só tenho como comprovar meios de subsistência de 1 ano. Posso pedir o visto temporário ao invés do visto de residência?

  2. Boa noite, tenho uma duvida, sou brasileiro, formado aqui no Brasil, porém meu pai é frances, e eu tenho a cidadania europeia, ja vi no site da universidade que por pertencer a um pais da Lingua Portuguesa recebo 40% de desconto, mas vi que cidadãos portugueses pagam uma mensalidade ainda menos. Minha duvida é, se eu posso pagar a mensalidade dos cidadãos portugueses, pela cidadania europeia?
    Desde ja agradeço a atenção, gostei muito do site, e do grupo no face, virei um seguidor, estao de parabens!!

  3. Olá! Parabéns pelo Blog!
    Estou com algumas dificuldades e queria uma orientação de vcs.
    Eu e minha companheira estamos com intensões de realizar candidatura na UBI em 2018. Para isso precisamos saber algumas coisas:
    01- Seria melhor adotarmos a UNIÃO ESTÁVEL para comprovativo de renda?
    02- Com mais ou menos quanto (em euro) é possível comprovar renda para tirar o visto?
    03- Existe alojamentos ou quartos para casais?
    04- É possível conseguir estágio/trabalho/emprego na Covilhã com visto de estudante?

    Desde já, agradeço pela atenção!

  4. Olá, Rodrigo! Não há um valor específico a ser comprovado para conseguir o Visto. No entanto, calculamos que um valor entre 400 e 600 euros por mês seja o necessário para pagar a mensalidade da instituição, alojamento e alimentação. A UBI possui sim quartos ou apartamentos para casais cujos valores estão entre os 150,00 (quarto) e 390,00 (apartamento) euros (alguns com contas de água, luz, gás e internet incluídos outros não). Quanto ao emprego, o visto para estudo não permite emprego, mas o estágio pode ser feito conforme seu curso na universidade. No entanto, se você conseguir um contrato de trabalho pode solicitar uma autorização especial ao SEF. Quanto à União Estável acreditamos que não interfira no processo para conseguir o visto, já que os dois estarão estudando no país cada um deve comprovar o seu rendimento – ou o de alguém que vá enviar dinheiro.

  5. Olá Beatriz! São muitas recomendações! hehe Sugerimos que você dê uma olhada em alguns posts aqui do blog mesmo! Ali acima, no nosso menu onde diz Dúvidas Frequentes e Dicas do Blog você vai encontrar muitas coisas interessantes e de grande utilidade! 🙂

  6. Olá, estou precisando de uma informação. Minha filha irá fazer uma licenciatura na UBI. Em relação a comprovação de rendimento eu que vou financiar. Aqui no Brasil vivo de rendimento de um imóvel alugado e sou autônoma( trabalho com venda de produtos). No entanto, tenho uma poupança que irá pagar todas as despesas dos 3 anos da licenciatura dela. Estive no consulado e pelo que entendi, o extrato da poupança não fará diferença, o que eles exigem de fato é a comprovação de rendimento, e este não tenho. Gostaria de saber como devo proceder em relação a esta situação. Obrigada.

  7. Não saberia te dizer, exatamente. Talvez você pode fazer uma declaração, assinada e reconhecida em cartório atestando que se compromete com todas as despesas dela no período em que estiver estudando fora do país e anexar a isso uma cópia do seu aluguel e mais o extrato. Penso que assim eles devem aceitar.

  8. Olá
    Eu gostaria de estudar em Portugal,mas apenas no ano que vem pois ainda não me formei no ensino médio, o que me recomendaria fazer a partir de agora?

  9. Sou brasileira e tenho cidadania italiana, vou estudar na UBI em fevereiro de 2019 e gostaria de confirmar se posso entrar e permanecer em Portugal, durante os seis meses de mobilidade, sem nenhum problema. Além disso, quantas horas é possível trabalhar sendo cidadão europeu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*