segunda-feira, 4 de junho de 2018

Ensino Superior: Portugal segue como um dos destinos preferidos dos estudantes brasileiros

Universidade da Beira Interior foi uma
das primeiras a aceitar o ENEM como
forma de ingresso
Olhando para fora do país. É assim que Portugal está garantindo que as vagas ociosas em suas instituições de Ensino Superior sejam ocupadas. Concursos exclusivos para estrangeiros e o uso das notas nacionais dos países de origem dos estrangeiros, são alguns dos métodos utilizados para facilitar o ingresso destes novos estudantes nas universidades portuguesas.

Segundo dados da Direção Geral de Estatística da Educação e Ciência, Portugal tem, matriculado em seus cursos de Ensino Superior 358 mil estudantes. Destes, 13,7 mil são brasileiros. Números que garantem com folga a liderança de país estrangeiro com mais acadêmicos nas universidades portuguesas. O segundo posto no ranking é ocupado por Angola, com 3721 estudantes e o terceiro pela Espanha, com 3224 alunos. 

A Universidade de Coimbra é a que registra o maior número de brasileiros matriculados. São 2 mil estudantes, entre graduação e pós-graduação. Nesse cenário, de estudantes oriundos do Brasil matriculados em Portugal, a Universidade da Beira Interior (UBI), na Covilhã, destaca-se como uma das instituições mais procuradas. 

Segundo João Canavilhas, vice-reitor de Ensino e Internacionalização da UBI, são  567 alunos brasileiros matriculados na instituição, que também foi uma das primeiras a aceitar o Exame Nacional do Ensino Médio como forma de ingresso em seus cursos de graduação. Outra possibilidade ofertada pelo educandário da Covilhã, é um desconto direto de 40% na anuidade para quem escolhe concorrer à uma das vagas na graduação, ao abrigo do Estatuto do Estudante Internacional, com a nota do ENEM.

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), orgão que realiza o ENEM, para a Agência Estado, são 29 as instituições portuguesas que consideram a nota do Enem em, pelo menos parte, do processo seletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário