sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

UBI amplia seu projeto de internacionalização

    Atrair mais estudantes internacionais, movimentar e qualificar o interior e fazer da Covilhã uma cidade multicultural e cosmopolita apoiada na qualidade do seu ensino acadêmico. Assim a Universidade da Beira Interior segue prospectando alunos em diversos países para aumentar o seu quadro estudantil.

    Depois de Brasil, Angola, Cabo Verde e China, a instituição esteve nos Estados Unidos para apresentar a sua oferta formativa. O reitor da UBI, Professor António Fidalgo, em entrevista a um site americano, disse que as universidades portuguesas oferecem hoje uma relação qualidade preço muito competitiva.

    >> Dica do Blog: O que preciso saber para estudar na UBI

Em 2017 a UBI superou a marca dos 7200 alunos, dos quais, 15% são estrangeiros. O que faz com que a Universidade dedique alguns de seus projetos para atrair esses alunos oriundos de outras partes do mundo.

Na mesma entrevista, o reitor da UBI ressaltou que a instituição tem sido pioneira na captação de alunos estrangeiros por saber que Portugal é um país com uma baixa natalidade e por esse motivo precisam ser uma universidade do mundo e para o mundo.

Além do aumento de alunos durante 2017, a UBI consolidou-se nos rankings de melhores Universidades do Mundo, melhores universidades jovens e, ainda, classificou seu curso de medicina entre os 500 melhores cursos existentes. Tudo isso, enfrentando um subfinanciamento crônico que faz com que a Universidade tenha mais despesas que receitas.

No vídeo abaixo, conheça um pouco mais sobre a Covilhã e a Universidade da Beira Interior:


Nenhum comentário:

Postar um comentário