sábado, 30 de setembro de 2017

Vistos: grande afluência de pedidos resulta em demora na emissão

Portugal é, de fato, um dos destinos preferidos dos brasileiros. Seja para turismo, estudo ou trabalho. Na questão turística, Portugal recebeu um número recorde de viajantes globais em 2016, segundo o Instituto Nacional de Estatísticas (INE) de Portugal foram 21,3 milhões de hóspedes. Um aumento de 11,1% em relação a 2015. Recorde absoluto. 

Quando o assunto a questão acadêmica, o país segue batendo recordes. De acordo com o Consulado Geral de Portugal em São Paulo, somente até agosto foram mais de quatro mil solicitações de vistos para estudo. Mais que o número total de solicitações em 2016. 

A grande afluência de pedidos tem, como consequência, a demora em sua emissão. Do processo de entrega de documentos, até a emissão do visto, o tempo normal é de 45 dias. Porém, neste ano, não foi possível cumprir o prazo e houve quem tenha esperado mais de 60 dias para ter sua autorização de residência emitida.

Por isso os Consulados alertam para que os utentes não adquiram passagens aéreas antes da emissão do visto. Pois não há garantias de que este será aprovado e a demora pode ocasionar na perda de voo e hospedagens. Ademais, o Consulado alerta que não existe visto de urgência e nem é possível solicitar que seu processo seja visto com mais brevidade.

"O Consulado Geral recorda que não é possível solicitar urgência na triagem de pedidos, que são analisados pela ordem de chegada, de forma a garantir o tratamento igual e justo de todos os requerentes. Todos os vistos para fins de estudo estão a ser tratados como prioritários, uma vez que os estudantes têm prazos para se apresentarem em Portugal. Neste sentido, muito se agradece que nos evitem contactar para saber informações sobre o respetivo pedido se não tiver ainda passado do prazo, pois assim que o visto for autorizado, os requerentes serão imediatamente notificados." 

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), em suas publicações legais, ressalta que os estudantes não devem vir para Portugal com vistos de turista e tentar a emissão do mesmo em território português, pois esse não será emitido e o viajante terá que retornar ao país de origem e ingressar com um pedido novo e aguardar todo o processo de emissão. 

Covilhã é um dos destinos preferidos pelos estudantes

A Covilhã tem sido uma das cidades que mais tem recebido estudantes brasileiros nos últimos anos. Desde que a Universidade da Beira Interior passou a aceitar o ENEM como forma de ingresso, a cada ano aumenta o número de candidatos em seus cursos oferecidos. Além de desburocratizar o ingresso ao aceitar o ENEM, a UBI ainda criou uma normativa para fomentar a vinda de estudantes oriundos dos países de língua portuguesa (CPLP) tenham uma anuidade com 40% de desconto em relação ao valor normal de estudantes internacionais. 

Outros motivos para além do universitário que fazem da Covilhã um dos destinos preferidos destes acadêmicos são a segurança da cidade, a qualidade de vida e tranquilidade da mesma e o baixo-custo em relação aos centros maiores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário