quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Cheguei na Covilhã. E agora?

Aqui no blog você pode encontrar desde dicas pré-viagem que versam sobre solicitação do visto e o que trazer na mala, até como chegar na aqui vindo de Lisboa ou Porto. Chegou a hora de falarmos sobre as principais situações a resolver assim que chegar na Covilhã.

Por isso, as dicas abaixo são um passo-a-passo para facilitar a sua vida após a chegada na cidade.


1) Entregar a documentação na UBI

A sua matrícula foi feita online. Mas toda a documentação enviada previamente de forma digitalizada, tem que ser apresentada nos Serviços Acadêmicos da universidade, localizado junto ao Polo Principal, na Rua Marquês de Avila e Bolama. Junto dos documentos enviados previamente submetidos, você deve entregar uma fotografia 3x4 e sua carteira de vacinação. Só após essa entrega, você estará regularizado perante a Universidade para começar a frequentar as aulas.

2) Fazer o Número de Contribuinte (NIF)

Para fazer o Número de Identificação Fiscal ou Número de Contribuinte (NIF), você deve ir até a repartição das Finanças da Covilhã. Localizada na Av. Frei Heitor Pinto, 12, acompanhado de um cidadão português, de um brasileiro que resida em Portugal há mais de 180 dias ou portando um documento da UBI, a ser solicitado nos Serviços Acadêmicos justamente para este fim e seu passaporte. A repartição das Finanças funciona de segunda à sexta, das 09h às 15h30min. O custo é de aproximadamente 11 euros.

3) Comprovante de Residência

Se você foi classificado em alguma das residências da Universidade, deve procurar o escritório dos alojamentos, localizado na Resdiência I (Branca), em Santo António, e solicitar um comprovante de endereço. A entrada, neste ano, acontece a partir do dia 04 de setembro. Para quem for residir fora da Universidade, deve solicitar ao locatário um comprovante de residência registrado na Junta de Freguesia. Esse comprovante será útil para abrir a conta bancária e também para renovar o visto no SEF em Castelo Branco.

4) Abrir uma conta bancária

A conta bancária é obrigatória caso o novo morador não seja financiado por uma bolsa governamental ou porte um cartão recarregável tipo Travel Money. Será essa conta bancária a sua comprovação de receber valores e também de efetuar transações financeiras para apresentar ao SEF sempre que precisar renovar o visto. A escolha da instituição bancária fica a cargo do novo morador e a documentação pode variar de uma para a outra. Porém, todas pedem passaporte, comprovante de residência e Número de Contribuinte.  

Outras dicas:




Conheça um pouco mais sobre a sua nova cidade no vídeo abaixo:


2 comentários:

  1. Se tenho uma filha , posso tentar colocação nas residências da universidade ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana! Nas residências universitárias, apenas estudantes. Salvo caso das suítes, que se houver vagas e sua filha sendo criança pequena, pode ficar com você se você alugou a suíte inteira sozinha.

      Excluir