terça-feira, 28 de março de 2017

Espanha e Romênia são os premiados do 21º Ciclo de Teatro Universitário da Beira Interior

Apresentação da peça "Sangue e Outras Substâncias" (TeatrUBI/ ASTA)
durante o último dia do evento. Foto: Fábio Giacomelli
O 21º Ciclo de Teatro Universitário da Beira Interior chegou ao fim nessa segunda-feira, dia 27, após duas semanas de apresentações nacionais e internacionais de 12 companhias de teatro. Oriundas de Portugal, Espanha, Brasil e Romênia, as peças abordaram os mais diversos temas, mas com destaque à crítica social. 

Organizado pelo Grupo de Teatro da Universidade da Beira Interior (TeatrUBI) e pela Associação de Teatro e outras Artes (ASTA), o Ciclo contou pela primeira vez com uma peça vinda da Romênia. Segundo o diretor do festival, Rui Pires, trazer peças de países diferentes e que nunca estiveram na Covilhã é um dos intuitos do Ciclo. 

O último dia do 21º Ciclo de Teatro Universitário da Beira Interior ainda foi marcado pela comemoração do Dia Mundial do Teatro e pela entrega dos prêmios às melhores peças de acordo com júri especializado e escolha do público. 

Melhores Peças (escolha do júri):
Lorca en la Suite de los Espejos (Grupo de Teatro y Danza de la Universidad de Granada – Espanha)
Cousas que Trouxo a Chuvia (Grupo de Teatro da Universidad de Santiago de Compostela – Espanha)

Melhor Peça (escolha do público):

El Hotel de los Suicidas (Arte 4 – Estudio de Actores – Madrid, Espanha)

Melhor Interpretação Masculina
Bogdan Gontineac - The Glass (Facultatea de Teatru si Televizine Universitatea Babes-Bolyai – Romênia)

Veja reportagens em vídeo sobre o evento:

Dramático e Ela Se Acha (Infinity Dance - Brasil)

Cenário Interior (TeatrUBI/ ASTA) e The Glass (Universitatea Babes-Bolyai - Romênia)

Nenhum comentário:

Postar um comentário