terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Dica de Saúde: frio, chuva... frieiras. Como prevenir?

A coluna Dica de Saúde deste mês de fevereiro traz informações de prevenção para as frieiras. O texto é da farmacêutica Dora Albino, da Farmácia São João. Confira:

A exposição ao frio dificulta a circulação sanguínea nas mãos, pés, nariz e orelhas (extremidades do corpo), podendo formar zonas de pele inflamada, que podem adquirir uma coloração vermelha-roxa deixando a pele insensível, fria, com comichão e inchada. A isto chamamos frieiras. Um problema característico da Covilhã e tantas outras zonas onde as temperaturas baixam drasticamente durante o Inverno. Não sendo uma doença grave pode ser bastante incomodativa, e se não se proceder a uma prevenção ou tratamento eficaz, pode evoluir para quadros clínicos mais graves. 

Os sintomas mais comuns deste tipo de problema são sensação de queimadura, prurido, ardor, dor, edema e/ou ferida (em situações mais graves). É também importante referir que mulheres jovens, idosos, crianças, pessoas com problemas de circulação, lúpus, doença vascular (devido a diabetes, tabagismo, hiperlipidêmicas), mulheres grávidas ou pessoas com antecedentes familiares, representam os grupos com maior risco de incidência de frieiras.

De forma a diminuir o impacto no seu dia a dia, adotar algumas medidas preventivas como evitar exposição ao frio, usar roupas adequadas, evitar o aquecimento rápido e direto depois da exposição ao frio, evitar lavar as mãos e pés com água muito quente, fazer exercício físico, manter dieta saudável e não fumar é de suma importância.

Porém, se já for tarde para prevenir, cabe remediar. Para o tratamento, recorremos ao uso de cremes calmantes, antipruriginosos e emolientes que geralmente têm na sua composição calamina, aloé vera, cânfora e/ou calêndula. Caso já haja ferida aberta é importante o uso de anti-séptico para desinfetar e garantir a cicatrização correta da mesma. Quando a prevenção e/ou o tratamento se revelarem ineficazes, ou se as frieiras criarem bolhas ou ulcerarem, deverá procurar atendimento médico pois podem necessitar de cuidados especiais. É nestas situações em que apesar de não ser a sua indicação terapêutica, podem ter utilidade fármacos com ação vasodilatadora que melhoram a circulação do sanguínea nas extremidades. 

É fundamental alertar para o uso errado de “cortisonas” neste problema em específico. Estas substâncias produzem uma vasoconstrição secundária, que vai agravar ainda mais as frieiras. Muitas pessoas aplicam estes cremes por causa da eficácia sobre o prurido, mas os efeitos secundários podem ser bastante graves pois as chamadas “cortisonas” aceleram o envelhecimento da pele degradando-a, por isso, a capacidade da pele se regenerar e “auto proteger”.

A Farmácia São João está localizada na rua Marquês de Ávila e Bolama, 342. O telefone para contato é 275 323 699.


Nenhum comentário:

Postar um comentário